Quais as melhores fontes para ler em pdf? E em livro/papel impresso?

Esses dias fiz uma enquete rápida no Twitter perguntando sobre a melhor fonte para se ler em pdf. Ninguém me respondeu e eu fiquei me sentindo totalmente forever alone, mas tudo bem. Resolvi dar uma procurada no Google primeiro com termos em português e depois em inglês, mas também não obtive lá muito êxito. Joguei a expressão “quais as melhores fontes para ler em pdf” e não retornou nada de útil. Coloquei “quais as melhores fontes para ler” e apareceram algumas coisas:

Achei esses links na primeira página de resultados e não dei continuidade na busca porque fiquei com preguiça de explorar mais (mesmo porque acho que não encontraria muita coisa). Acredito que aconteça uma confusão nos resultados de busca também por conta da ambiguidade da palavra “fontes”: fontes (tipografia?), fontes (bibliográficas, de informação?), fontes (de energia?), enfim. Em inglês cacei “what’s the best font” onde me foram sugeridos: for a resume, for resumes, to use, for a novel, to use on a resume. Apareceu muita coisa e praticamente todos os resultados da primeira página foram bem relevantes e recentes, mas alguns mais que os outros. Entre eles selecionei:

Depois dessa pesquisa lembrei também do Google Web Fonts que é novo e tem fontes interessantes, mas nenhuma que eu tenha considerado adequada para o que estou procurando. Estou finalizando a edição de um artigo traduzido com 24 páginas, então a questão de uma fonte que seja adequada pra uma leitura longa tem ficado na minha cabeça há alguns dias. Lembrei também da tag “fonts” do delicious do Moreno, que tem 35 links sobre fontes (coisa pra caramba!) e enfim… Escolher uma fonte foi se tornando uma tarefa cada vez mais difícil. Na verdade acho que foi que nem escolher vestido pra festa: provei o armário inteiro pra sair com a roupa que eu tinha escolhido inicialmente. rs

Não curto muito fazer ranking de nada e estou bem longe de eleger “a melhor fonte de todos os tempos”. Mas o que eu queria saber mesmo é o que as pessoas que conheço – meus colegas – acham que seja uma boa fonte (excetuando-se claro as que ninguém aguenta mais: Arial, Times New Roman e a Comic Sans, que todo mundo adora odiar). Pessoalmente eu também desgosto da Verdana, por achá-la muito oldschool – desde que o mundo é mundo todo mundo usa Verdana. Me parece que muita gente – isso consta inclusive nos posts que mencionei aí em cima – acha que as fontes serifadas são melhores para leitura de material impresso, mas eu ainda não sei o que acho disso (não sou uma especialista). Só me lembro bem de uma vez que comprei o livro de um amigo meu que estava inteiro em Garamond (a mais serifada das fontes) e ficou realmente muito RUIM (frases inteiras grudadas umas nas outras, palavras grudadas demais, itálico horroroso, etc). Pra quem ainda não sabe: serifada = letra arredondada (tipo Times); sem serifa = letra reta (tipo Arial).

Não me considerando muito satisfeita com os meus achados, saí perguntando pra algumas pessoas que conheço o que elas acham. Conversei com 5 pessoas e cada uma teve uma reação diferente com a minha pergunta: “qual a melhor fonte para se ler em pdf? (não vale arial, times new roman e nem comic sans).

Pessoa 1: “Se não vale arial, não vale a Helvetica? É que elas são ‘primas’. Particularmente, indico qualquer uma sem serifa. Gosto da Verdana e ficaria entre helvetica e verdana. Calibri acho muito miúda, Tahoma acho meio finininha. Depende também muito de onde a pessoa vai ler, se num tablet, num ebook, num pc. Achei útil o seu levantamento, costumo usar sempre Arial mesmo e é sem graça. Geralmente não penso em outras fonte por conta das normas que limitavam em Times e Arial né?”. [Tb queria uma fonte que fosse flexível no sentido de atender a diferentes suportes. Tá fácil não.]

Pessoa 2: “Olha, nunca parei pra decidir sobre isso, mas parece que fonte com serifa não é bom. A leitura de uma página depende de outra coisas também: o espaçamento entre linhas, largura da linha, mas tu já deveria saber disso né? Vou perguntar pra alguns colegas que fazem design e depois te dou uma resposta”. [ Deveria saber disso sim, mas é sempre bom saber o que as pessoas acham :) ]

Pessoa 3: “Eu gosto bastante de Arial, ahaha.. No meu e-mail eu uso Georgia, acho bonitinha e ‘confortável’. Dei uma geral no word 2007 e achei essas aqui: Bookman Old Style; Candara, Century Gothic, Ebrima, (nessa o itálico fica bem destacado, gosto disso); Euphemia, Gisha e Lao UI. Tem algumas fontes muito parecidas, são todas mais ou menos no mesmo padrão, arredondadinhas, mas acho mais gostoso de ler do que a Times, por exemplo”.

Pessoa 4: “Cadê as opções? Aqui na empresa a gente usa Tahoma e um dia usamos Futura. Prefiro a Arial, mas além disso não consigo ver outras opções”.

Pessoa 5: “A Calibri é legal, a Century Gothic não tanto, parece que dificulta a leitura. Courrier é muito máquina de datilografia, dependendo do caso pode ficar bom. mas acho que as melhores são ou Calibri, Tahoma ou Verdana. Também acho a Lucida boa. É pra artigo em revista? talvez a calibri então. Mas bom, eu ainda acho Arial e Times as melhores mais legíveis e agradáveis de ler”.

-

[Update - 25/05/2011]: A pessoa 2 procurou um especialista que compartilhou as seguintes dicas sobre fontes para leitura:

  • Preferivelmente fontes sem serifa. As serifas ajudam na leitura no papel, mas não é exatamente assim que acontece na tela. O formato mais quadrado dessas fontes facilita a leitura.
  • Contraste: na minha experiência, manter fundo branco e fontes pretas, como nos impressos. Alguns autores, no entanto, defendem o contrário pra leitura web (fundo preto e fontes brancas), pq diminui a emissão de luz e aumenta o conforto do usuário.
  • Tamanho: algo entre 12 e 14 pontos é legal, dependendo da fonte e do formato do material. se o usuário vai ver o meterial inteiro na tela (100%) sempre, o tamanho acima funciona. Se ele vai ser forçado a puxar o zoom, usar barras de rolagem, etc, pode ser menor (não muito).
  • Entrelinha: espaçamentos em geral devem ser maiores do que o ‘normal’. Um entrelinha mais generoso pode facilitar a leitura e tirar aquela impressão de texto muito denso pro usuário. Se for muito grande, no entanto, vai ficar mais difícil dele se achar. O espaçamento entre parágrafos também pode ser bem generoso.
  • Peso: tentar manter o regular pro geral do texto, e dosar bem os destaques em negrito/bold. Muito peso não destaca nada e ‘agride’ o usuário. Pequenos extratos de texto podem usar a versão light das fontes, por exemplo.
  • Sugestões de fontes: Myriad Pro, Frutiger, Helvetica Neue, Univers (tem uma cara mais display, mas pode funcionar), Optima (essa fonte é semi-serifada, ou seja, tem pequenas serifas que funcionam como linhas-guia, e um pouco de contraste no próprio tipo). O site ExLjbris tem algumas fontes gratuitas. A Calluna Sans e a Fontin Sans também podem ser boas pedidas.
About these ads

Sobre Dora

Sonhadora. Curiosa. Bibliotecária.
Esse post foi publicado em Discussões e marcado , , , , . Guardar link permanente.

17 respostas para Quais as melhores fontes para ler em pdf? E em livro/papel impresso?

  1. Lilly disse:

    Eu li um capítulo de livro[1] muito bom sobre tipografia, que falava tanto da teoria quanto da prática na web.
    Eventualmente eu colocarei anotações em algum lugar, mas fala basicamente o que já foi comentado que, além da família da fonte, tem que considerar espaçamento, tamanho da fonte, etc.

    Eu acrescentaria a disponibilidade, também. Se tu usar uma fonte que não costuma ter nos computadores das pessoas, tu vai ter que embedar [tem outra palavra pra isso?] no PDF e talvez fique mais pesado. Mas não sei o quanto de fato isso altera no tamanho do arquivo.

    Como eu penso mais em sites, eu costumo usar as fontes padrão e, eventualmente, alguma do Google web fonts para algum título em especial.

    [1] Web typography: rules, guidelines and common mistakes / Alessandro Cattaneo, Yves Peters, Jon Tan no Smashing Book #1

  2. A pessoa 1, acertou em cheio na resposta. O suporte de leitura influencia e muito a fonte a ser escolhida. No caso de telas com iluminação, a dica do especialista sobre fontes não serifadas é super válida.
    Mas se o seu pdf é um ebook, por exemplo, que pode ser lido em ereaders (e a grande maioria deles abre pdfs sem mágoas), essa talvez não seja a melhor escolha.
    A tela de eink é, para os olhos, muito mais próxima do papel do que a tela com iluminação, e, portanto continuam valendo as regras tipográficas de impressos.
    Por experiência própria, fontes sem serifa não funcionam tão bem. Se é um epub eu tenho a opção de escolher uma fonte do próprio ereader pra substituir, mas no caso do pdf isso não funciona, e me deixa triste. :(

    • Dora disse:

      Meninas,

      Acho interessante que exista essa diferença tipográfica mesmo pra web (tanto sites quanto documentos) e pra itens impressos, esse é o tipo de coisa que eu nunca parei pra pensar muito. É legal conseguir bons resultados de tipografia pra web, mas a gente sempre fica pensando “mas e se quiserem imprimir?”. Seria legal se fosse possível conciliar as duas coisas mesmo…

      Anna: Você trouxe várias coisas que eu não conhecia… Não conhecia a extensão .epub – isso pra mim é novo. Não sabia que existia esse entrave do pdf de acordo com o ereader também. Quanto a fontes serifadas para e-ink eu já suspeitava, mas o ideal ainda não existe mesmo: uma fonte boa pra tudo quanto é suporte. Todas espera.

      Lilly: a tradução literal de embed é “embutir” mas soa TÃO estranho… que acho que prefiro “embedar” mesmo. rs

  3. Caruso disse:

    Olá Dora.

    Tenho o livro “O design do livro” que fala bastante sobre isso. Tem um capítulo sobre tipologias interessante. Vou dar uma conferida lá para você de casa depois. Mas vale a pena dar uma procurada sobre ele na web.

    Estou em paralelo pesquisando sobre criação de livros para aplicações móveis. Principalmente para leitura no Kindle. Pensei até em montar um grupo de pesquisa associado ao normalizacao.com para poder oferecer a formatação de trabalhos acadêmicos (artigos, monografias) para disponibilização para leitura em aplicações móveis. Se estiver afim…

    • Dora disse:

      Bacana, Fabiano. Vou ver se encontro alguma coisa do livro na web pra saber mais sobre o assunto. Seu projeto de pesquisa é bacana e eu me engajaria nele se já não estivesse benloca aqui com mil coisas pra dar conta.. Final de semestre é essa correria mesmo: pesquisa, TCC, perspectiva de estágio obrigatório… :/

  4. Leandro Silva disse:

    Oi, gostei do artigo sobre fontes, muito bom, estou montando uma apostila pra estudar para concurso e estou cansado de ficar na frente do computador, ainda não vi como são os tais dos e-Reader se são de tela iluminadas ou bem confortáveis, mas por enquanto vou mandar imprimir em papel mesmo, além de eu não ter que ficar nesse quartinho de casa jogado num canto vou poder levar a apostila pra onde eu quiser e estudar bastante…. obrigado. O windows 7 tem uma fonte chamada CAMBRIA que acho ser serifada também não é…?

  5. Daniel disse:

    Muito legal a página, mas só pra constar que letras serifadas não são arredondadas, são as letras que tem “serifa”, que são esses detalhezinhos no pé da letra, que foram feitos inclusive para que fossem mais legíveis no papel. ;P
    Por isso é fácil saber se uma fonte é serifada ou não, se ela tiver essa “base” desenhada no pé, ou inclusive outros detalhes como terminações em gota e etc. é bem identificável. Qualquer coisa é só pesquisar um pouquinho, que eu não estou sabendo me explicar direito, que você encontra, kk.

  6. Matheus Majer disse:

    Adorei o texto e me ajudou bastante com algumas dúvidas que eu tinha.
    Sempre que falamos em tipografia estamos falando de algo super delicado e complexo, pena que muito “designer” que tem por aí não preocupa com isso e não faz uma pesquisa para saber qual seria a mais apropriada para o uso!
    Parabéns pelo texto, favoritei já! :D

  7. Dora disse:

    Infográfico: guia rápido sobre tipografia – http://i.imgur.com/2OVMi.png

  8. Marcos disse:

    Parabéns pelo post, gostei muito e adorei a sua narrativa.

    Há muito tempo procurei responder essa pergunta através de muitas buscas, mas até hoje não tive um resultado concreto. Tenho impressões e experiências positivas que vou passar para você, pois leio muito em computador, tanto em desktop quanto em notebook. E agora em dezembro comprei uma televisão e tablet para ler na tela enquanto estou deitado, pois meu corpo não aguenta mais ficar muito tempo sentado o dia todo na frente do computador no trabalho e ainda chegar a noite ter que ficar do mesmo jeito no quarto.

    Tive muitas dúvidas, pois especialistas do design/usabilidade sugerem uma coisa, profissionais da medicina sugerem outras e pessoal experiente da informática melam tudo e indicam outra opção.

    O que descobri que para leitura na tela do computador (tanto em textos feitos em word quanto em pdf), eu senti que muitas pessoas indicam tem a ver sim, além das boas experiências que tive. Vamos a elas: para textos curtos que a melhor fonte é a verdana (itálica) e para textos longos, com muitas páginas corridas as letras serifadas, como a Times New Roman (negrito e itálica), além de colocar um espaçamento maior entre as linhas entre 1,25 a 1,50.

    Para leitura demorada de diversas páginas e que vai demandar um pouco mais de tempo, é recomendável o fundo escuro com a letra mais escura, para não refletir o branco que faz estressar a vista em pouco tempo (tipo, um verde claro no fundo e as letras mais escuras, ou um cinza e as letras negras, ou um creme claro com as letras pretas).

    Bem, acho que é isso… Espero ter ajudado com a minha experiência e o que aprendi de tudo que li.

  9. guidiniz disse:

    Dora muito bom o posto, estou procurando algo que fique bacana com um tema em sépia que considero um dos melhores para leitura.
    Parabéns!

  10. Paulo Humann disse:

    Olá, vou transcrever alguns conceitos para entendermos melhor o que é serifado e não serifado.
    Não tem nada a ver com redondo ou reto, mas sim em ter ou não ter serifas, como segue:

    Na tipografia, as serifas são os pequenos traços e prolongamentos que ocorrem no fim das hastes das letras. As famílias tipográficas sem serifas são conhecidas como sans-serif (do francês “sem serifa”), também chamadas grotescas (de francês grotesque ou do alemão grotesk).

    Tipicamente, os textos serifados são usados em blocos de texto (como em um romance) pois as serifas tendem a guiar o olhar através do texto. O ser humano lê palavras ao invés de letras individuais, assim as letras serifadas parecem juntar-se devido aos seus prolongamentos, unindo as palavras.
    Por outro lado, os tipos sem-serifa costumam ser usados em títulos e chamadas, pois valorizam cada palavra individualmente e tendem a ter maior peso e presença para os olhos (“chamando a atenção”), já que parecem mais limpos.

    Para encurtar a história, a letra mais comum na atualidade, a ARIAL foi encomendada pela IBM e depois relançada pela MICROSOFT em 1992 com o Windows 3.1 e é na verdade uma letra que procura imitar o tipo das máquinas de escrever (as impressoras de antigamente, KKK).
    Como toda letra NÃO SERIFADA é ótima para textos curtos, recados, cartas, e assemelhados.

    A letra SERIFADA do tipo TIMES NEW ROMAN foi incorporada pelo Windows 3.1 e posteriormente a MICROSOFT procurou substitui-la pela CALIBRI em 2007. É uma letra, conforme já foi descrito acima, indicada para textos mais longos, como artigos, teses e especialmente relatórios e livros.

    Enfim, nenhuma revista de QUALIDADE adequada publica seus textos em letras NÃO SERIFADAS, por simples respeito ao seu leitor.

  11. Maurício disse:

    Minha contribuição e opinião:

    Em relação às serifas, li vários textos na internet, onde a maioria recomenda serifas para leitura em papel e sem serifas para leitura em tela, quando se tratar de textos longos. Por isso, letras sem serifas são largamente usadas na internet, principalmente em sites de notícias e de redes sociais.

    Em relação ao fundo, em se tratando de monitor LCD, a leitura mais confortável é mesmo fundo branco e letras pretas. O contrário cansa a vista por causa do contraste figura-fundo que fixa a imagem na retina e pode causar desconforto (fixe o olhar em uma imagem em um fundo escuro e depois olhe para uma parede branca, e você poderá ver “fantasmas”, que é o efeito da fixação da imagem na retina). Nos tempos dos monitores CRT o contrário (fundo preto e letras brancas) era recomendável por conta da quantidade de luz que os monitores emitiam.

    Mas nada é regra. Para textos curtos, letras serifadas podem ser de melhor leitura e no caso de livros de papel podem dar melhor conforto visual em leituras longas.

    No mais, parabéns pelo texto, que me ajudou bastante.

  12. Laura Paola Sakamoto disse:

    Olá Dora!
    Me fiz a sua pergunta esta manhã. Pesquisei no Google e achei o seu blog! Poxa, você me salvou de um enorme pesquisa! Muito obrigada pela sua disposição! Este post é fabuloso!

    Abraço.
    Laura Paola Sakamoto

  13. Maurício disse:

    Achei interessante o fato do texto indicar letras sem serifa para leitura em tela, e o próprio site usar letras serifadas. O autor mudou de opinião? Rs.
    Só por curiosidade.

  14. João disse:

    Pois é Dora, nem queria levantar esse assunto, mas, se a sua enquete tivesse um outro foco, tipo, uma outra porcaria de modinha inútil, como ( BBB ) aposto a minha vida que teria chovido milhões de respostas e comentários e o seu Twitter teria até bugado.
    Desculpa a minha revolta, mas, esses processos de jumentificação em massa me incomodam bastante! Pobre do jumentinho ;D
    Ótimo post gatinha!!!

  15. Ganhei aqui em minutos o que eu demoraria em outros tantos minutos mais em pesquisa. Muito boa a iniciativa da pesquisa e o compartilhar dela com os outros – parabéns…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s